quarta-feira, 2 de julho de 2014

Destaques de 2013: Tessituras do Tempo



A obra trata da recuperação da história brasileira. É um diálogo sobre jesuítas, tribos indígenas, entre outros elementos de um Brasil anterior à Independência associados aos períodos do Primeiro, Segundo Reinados e proclamação da República.
A análise do autor é feita a partir de um material extenso produzido durante todo o século XIX: textos oitocentistas de homens de letras do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, material do Museu Nacional e obras de escritores como Silvio Romero, Capistrano de Abreu e Euclides da Cunha.
Particularmente, o capitulo que mais me atraiu foi o que trouxe a figura de Gonçalves Dias, grande romancista brasileiro, expondo suas ideias sobre as tribos indígenas e as tendências migratórias delas dentro do território brasileiro. O capítulo mostra que, mais do que um dos nossos mais famosos poetas indianistas, Dias foi um formulador de ideias sobre as vivências dessas tribos. Infelizmente, esta relação mais aprofundada entre o escritor e a história do nosso país não é apresentada durante o colegial, restringindo a herança histórica deixada por ele. 

(Thaís Araújo)